5 de dezembro de 2016

Colômbia - Roteiro de 5 noites em Cartagena

Olá pessoal, tudo bem?

Nosso amigo jornalista Cláudio Motta esteve este ano com o filho em Cartagena das Índias, na Colômbia, e gentilmente nos forneceu seu roteiro e os detalhes de sua viagem de 5 noites, incluindo uma sugestão de roteiro combinado com San Andrés e Bogotá.  Como ainda não conhecemos aproveitei para anotar tudo e vim aqui para compartilhar com vocês!


"A CIDADE 

Vale a pena ir? Vale muito a pena. É relativamente perto, acessível $$ e a cidade murada é incrível. E prepare-se para os ambulantes. Eles estão em toda parte e lhe abordam insistentemente. Os vendedores de bijouterias feitas de ostras são muito insistentes, e alguns são tão bons que vencem pelo cansaço. Se você decidir comprar, negocie e tente chegar à metade do valor pedido, ou insira outro item no combo.

QUANTO TEMPO FICAR?

Ficamos cinco noites somente em Cartagena e foi mais do que suficiente. Fomos em fevereiro. Além da cidade murada e Castelo San Felipe, andamos pelo bairro Getsemani (bem local) e fomos à Playa Blanca (um dia inteiro), San Pedro de Majagua (ilha – praia particular do hotel – um dia de passeio) e Punta Arena (em Bocagrande).

ONDE FICAR?

Eis a questão. Se você fizer uma trip conjunta com San Andres, minha dica é ficar dentro da cidade murada. Isso porque você já estará, ou ficará, farto de praia em San Andrés, então o melhor mesmo é curtir ao máximo o clima da cidade, o Castelo San Felipe e o bairro Getsemani, que fica entre o castelo e a cidade murada. Nesse caso você fará tudo a pé e não precisará usar táxi, que é barato em Cartagena. Para isso, recomendo dois dias inteiros = três pernoites. Vale levar em conta também que no final da tarde e à noite o trânsito dentro da murada fica bem complicado, tanto pelo número de carros quanto pelas tradicionais carruagens que fazem o passeio turístico. Portanto, se a decisão for focar na cidade murada, faça tudo a pé.

Se você pretende ficar mais de três noites para conhecer as atrações fora da cidade (praias e ilhas), uma boa opção é ficar em Bocagrande, que é um bairro novo onde estão os grandes hotéis. Fiquei no Hampton by Hilton, a um custo de 71 dólares/dia para duas pessoas com um bom café da manhã. Nesse caso você usará muito os táxis locais, pois não dá para ir a pé para a cidade murada. Vale ressaltar que os hotéis na cidade murada são mais caros do que fora dela. 

Hampton by Hilton Cartagena
Endereço: Bocagrande, Calle 8 Av. San Martin
Tem uma piscina no terraço com vista da cidade, academia e wi-fi gratuito. Não tem estacionamento.
Link no Booking.com: https://goo.gl/jsCGcF

AVALIAÇÃO DOS PASSEIOS QUE FIZEMOS:

CIDADE MURADA DE DIA 

É incrível e muito rica de história, com uma arquitetura única. Vale caminhar pelas ruas, com boné e protetor solar, pois o sol é forte e o calor intenso. Há várias opções de restaurantes para todos os bolsos. O pôr do sol na murada, no Café del Mar ou ao lado dele, é imperdível. 




CIDADE MURADA À NOITE 

No final da tarde, com o cair do sol e uma temperatura mais amena, as ruas começam a ficar cheias, inclusive de carruagens estilosas, que são tradicionais de Cartagena para os passeios turísticos. O agito acontece nas praças. A que mais gostamos foi a de San Diego, bem descolada, embora a Santo Domingo também seja bem legal. Vale conhecer também o Donde Fidel, que fica na praça principal. É um pé-sujo tradicional de Salsa.


CASTELO DE SAN FELIPE 

Foi o primeiro castelo construído pelos espanhóis fora da Espanha e impressiona. Tem uma bela vista da cidade e sua construção está bem preservada.





GETSEMANI 

Pronuncia-se Rêtsemani, com ênfasse na primeira sílaba. O bairro fica entre o Castelo e a cidade murada. É frequentado pelos locais, embora hoje já haja vários restaurantes e pequenos hotéis. Vale conferir a pé, mas não recomendo ficar hospedado nesse bairro. 

PRAIAS DE CARTAGENA 

Ficam em Bocagrande e ao longo da avenida que liga ao aeroporto. Não recomendo. A areia escura não dá boa impressão e a orla de Bocagrande é muito mal cuidada.



PUNTA ARENA 

Altamente recomendada. Fica na ilha em frente, chamada de Tierrabomba. Os barcos saem de Bocagrande, na região conhecida como El Laguito. Custa 20 mil pesos por pessoa, para ir e voltar. Na ida você marca o horário de retorno com o barqueiro. De Punta Arena você tem uma visão de frente de Bocagrande com seus prédios bem altos. E uma vantagem: há pouca gente e também poucos vendedores ambulantes nessa praia.




PLAYA BLANCA 

É a praia mais badalada da região. O acesso pode ser feito por terra ou por mar. Por terra os taxistas cobram 250 mil pesos (cerca de 80 dólares) para levar de manhã e buscar às 15h. Na verdade eles ficam lá esperando. Também se pode ir de barco (saída da Marina Santa Cruz), mas não sei o valor.

Acabamos indo em um ônibus tipo excursão, contratada na Torre do relógio, com saída às 9h e retorno às 17h. O pacote incluiu transporte em ônibus (muuuito apertado), almoço, massagem e uma hora de open bar, a um custo de 45 mil pessoas por pessoa (cerca de 14 dólares). Uma pechincha! Mas quando a esmola é grande o santo desconfia, não é? Foi o que aconteceu. O guia tinha uns 13 anos e a região da praia onde estão as tendas é uma desorganização só. O almoço é bem fraquinho (peixe frito quase sem carne, arroz e uma espécie de banana frita, típica da região). Após experimentar o almoço, decidimos abrir mão da massagem e dos drinks. As massagens são comuns nas praias. As mulheres andam com um baldinho e se oferecem para massagear os pés e as costas. Coisa bem tosca, ali mesmo na areia. 

A minha sugestão se você se decidir por esse tour: use apenas o transporte e certifique-se do local de encontro e do horário de saída do ônibus (A ida por terra para Playa Blanca lhe faz passar pela parte pobre de Cartagena, cuja realidade é dura). Feito isso, caminhe para o lado direito da praia e procure o local mais agradável e com menos gente que você encontrar. A praia, apesar de bonita, com areia branca e água bem azul, sofre um processo de ocupação desordenada, com inúmeras barracas e hostels totalmente improvisados, sem qualquer estrutura e saneamento. 





SAN PEDRO DE MAJAGUA 

É uma praia privada do hotel que leva o mesmo nome. Fica a uma hora de barco (saída da Marina Santa Cruz), em Isla Grande, a um custo de 181 mil pesos por pessoa (55 dólares), com drink de boas-vindas, espreguiçadeiras e choupanas, toalha, banheiro com ducha e um ótimo almoço, com uma bebida incluída (cerveja, suco, água ou refrigerante). Apesar do valor alto o passeio vale a pena. O local é paradisíaco e ali você realmente se sente no Caribe. 

As reservas para o passeio são feitas no Hotel Bovedas de Santa Clara, que fica dentro da cidade murada. Mas faça com antecedência, pois o passeio, apesar de não ser divulgado, é muito procurado. 

Uma dica: procure o lado direito do barco. Na ida para fugir do sol, na volta para não se molhar com os respingos da água. Se tiver mais tempo na viagem, vale cogitar passar uma noite lá, no Hotel San Pedro de Majagua, a fim de curtir o local com mais calma.





LA POPA – não fizemos esse passeio por falta de tempo. É um convento que fica na parte mais alta da cidade. Os taxistas cobram 90 mil pesos para ir e voltar. Há também a opção de ir no ônibus típico deles (esqueci o nome), que sai às 13:30 h da Torre do relógio, que fica na entrada principal da cidade murada. 

ILHAS DO ROSÁRIO – também não fizemos o tour. Achamos que seguia a mesma linha de Playa Blanca, com muitas armadilhas para os turistas.

TÁXIS: não há taxímetro, e as corridas têm preços fixos de um local a outro. Para cada trajeto, vale pesquisar antes com o pessoal do hotel quanto deve ser pago e combinar o preço com o motorista quando entrar no carro. Ex: do aeroporto para Bocagrande custa 20 mil pesos. De Bocagrande para a cidade murada, de dia, entre 5 mil e 6 mil pesos. De noite sobre para 8 mil.

SUGESTÃO FINAL: faça um Combo Cartagena/San Andrés/Bogotá, da seguinte forma:
  • Três noites em Cartagena, focando a cidade murada e, no máximo, uma praia (10h ás 14h) em Punta Arena. Assim você ainda tem uma tarde inteira para continuar explorando a cidade murada.
  • Três noites em San Andrés (não conheço) para curtir as praias e relaxar.
  • Na volta para o Rio (Avianca), saia em algum voo pela manhã e passe de cinco a seis horas em Bogotá. O aeroporto está a 30 minutos do centro (25 mil pesos o custo do táxi) e este é o tempo suficiente para conhecer as principais atrações da cidade, incluindo Monserrate. Como você já terá despachado as malas diretamente para o Rio, basta levar uma mochila ou bolsa para o passeio. O voo de volta da Avianca sai de Bogotá às 22:18h."


Muito obrigada Claudio por compartilhar seu roteiro, adorei as dicas! O blog está de "portas abertas" para seus relatos de viagem, inclusive nas viagens como "mara-turistas", em que você une a paixão pelas maratonas com turismo, mas isso é assunto para um próximo post.

E vocês pessoal, gostaram das dicas, já estiveram em Cartagena? Conte-nos nos comentários.

Até o próximo post!


SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

Facebook    /    Instagram    /    Youtube    /    Google+    /    Twitter

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Oláá!
    Nossa, amei suas dicas!! Quero muito fazer esse roteiro de viagem!!
    Só vou ficar louca com esses vendedores insistentes, porque eu acabo comprando tudoo hahaha
    Adorei o blog!!
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...